Artigos de Yoga

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

O sábio que, pela fé, pela devoção e pela meditação, percebeu

o Eu e se tornou uno com Brahman,

é libertado da roda da mudança e

escapa do renascimento, da dor e da morte

 

Que Brahman nos proteja,

Que Ele nos guie,

Que Ele nos dê força e entendimento correto.

Que o amor e a harmonia estejam com todos nós

OM ... Paz - paz - paz.

 

Discípulo

Mestre, ensinai-me o conhecimento de Brahman. Ouvi dizer que esse é o conhecimento supremo, oculto e sagrado, perseguido pelos sábios, e que aquele que o procura é libertado das impurezas e alcança o Ser Supremo.

 

Mestre

Procurai conhecer Brahman adquirindo fé na palavra das escrituras e no vosso Guru. Sede devotado a Brahman. Meditai sobre Ele incessantemente. Não é pelo trabalho, nem pela descendência, nem pela riqueza, e sim pela devoção a Ele e pela indiferença para com o mundo que o homem atinge a imortalidade.

O céu supremo brilha no lótus do coração. Nele penetram aqueles que lutam e aspiram. Ao compreender o espírito dos ensinamentos das escrituras, eles renunciam ao mundo.

Retirai-vos para a solidão. Sentai-vos num lugar limpo, numa postura ereta, com a cabeça e o pescoço em linha reta. Sede indiferentes ao mundo. Controlai todos os órgãos dos sentidos. Curvai-vos em devoção ao vosso Guru. Penetrai então no lótus do coração e meditai ali na presença de  Brahman - o puro, o infinito, o bem-aventurado.

Não manifesto aos sentidos, além de todo o pensamento, infinito na forma, é Deus. Ele é o realizador de todo o bem; ele é para sempre tranqüilo; ele é imortal. Ele é Único, sem começo, meio ou fim; ele tudo permeia. Ele á sabedoria infinita, e é bem-aventurança.

Aqueles que vêem, meditam sobre Ele e atingem a Fonte de todos os seres, a Testemunha de tudo. Ele vai além de toda a escuridão. Ele é Brahman, Ele é Shiva, Ele é Indra, Ele é a Realidade Suprema, imutável. Ele é Vishnu, Ele é a energia primordial, Ele é a eternidade. Ele é tudo. Ele é o que já foi e o que será. Ele é eterno. Aquele que O conhece conquista a morte. Não existe nenhum outro caminho para a liberação.

Vendo o Eu em todos os seres, e todos os seres no Eu, chega-se a Brahman. Esse é o único caminho.

A mente pode ser comparada a um graveto, a sílaba OM, a outro. Esfregai os dois gravetos repetindo as palavras sagradas e meditando sobre Brahman, e a chama do conhecimento se acenderá no vosso coração e todas as impurezas serão queimadas.

Ele, como o Eu, está em todas as formas, porém oculto pela ignorância. Quando se encontra no estado de sonho que os homens chama vigília, Ele se torna o eu individual, e desfruta da comida, da bebida e de muitos outros prazeres. Quando se encontra no estado de sonho que os homens denominam sonho, ele está feliz ou miserável, devido às criações de sua mente. E quando ele se encontra no estado de sonho que os homens chamam de sono sem sonhos, ele é tomado pela escuridão, nada sente, desfruta do repouso.

Quando ele morre, nasce novamente, e as circunstâncias da sua nova vida são determinadas pelas suas ações passadas e pelos hábitos que formou. Ele continua a viver nos três estados de consciência - no estado de vigília, no sonho e no sono sem sonhos. Enquanto continua nesses três estados, ele é o Eu individual. Ele, como o eu, é infinito, indivisível; ele é consciência, bem-aventurança. Nele estão fundidos todos os três estados de consciência. Dele nascem a mente, a vida e os sentidos; a terra, o ar, a água, o fogo e o éter. Ele é a Realidade que está por trás de toda a existência.

Ele é o Brahman Supremo. Ele está em tudo, Ele é a base de tudo. Ele é mais sutil do que o mais sutil. Ele é eterno. Vós sois Ele! Vós sois Ele!

Aquele que elaborou este grande espetáculo do estado de vigília, do sonho e do sono sem sonhos - eu sou Ele. Eu sou Brahman: sabei disso, e quebrai todos os liames.

Nos três estados da consciência, seja o que for que apareça como o que desfruta o prazer ou como objeto do prazer, Sou a testemunha, separado de tudo. Sou Consciência Pura Sou o eterno Shiva.

De mim tudo emerge, em mim tudo existe, e para mim tudo volta. Sou Brahman - o Um sem segundo.

Sou mais sutil do que o mais sutil; sou maior do que o maior; sou o Ser eterno. Sou este Universo múltiplo. Sou o Senhor de fulgor dourado. Sou Shiva.

Não tenho mãos nem pés. Ninguém pode conceber meus poderes divinos. Eu vejo, embora não tenha olhos. Ouço, embora não tenha ouvidos. Conheço tudo, porém ninguém me conhece. Sou a sabedoria infinita. Sou aquele que deve ser conhecido através das escrituras. Sou o conhecedor de todas as escrituras. O mérito e o demérito não me afetam. Não nasci; não tenho corpo, sentidos ou mente. Eu, o Eu Supremo, resido no lótus do coração. Sou puro. Sou Um sem segundo.

 

OM... Paz – paz – paz.

Categoria: Escrituras Hindus