Artigos de Yoga

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

 

O poder que está por trás de todas as atividades da Natureza e do homem é o poder de Brahman.

Perceber essa verdade é tornar-se imortal.

 

Que a quietude desça sobre os meus membros,

Minha fala, meu fôlego, meus olhos, meus ouvidos;

Que todos os meus sentidos se tornem claros e fortes.

Que Brahman se mostre a mim.

Que eu jamais negue Brahman, e nem Brahman a mim.

Eu com ele e ele comigo - possamos morar sempre juntos.

Que seja revelada a mim,

Que sou dedicado a Brahman,

A sagrada verdade dos ?pani?ad

OM... Paz - paz - paz.

 

  1. Quem comanda a mente para que ela pense? Quem ordena que o corpo viva? Quem faz a língua falar? Quem é o Ser radiante que conduz o olho à forma e à cor, e o ouvido ao som?
  2. O Eu é o ouvido do ouvido, a mente da mente, a fala da fala. Ele também é o alento do alento, o olho do olho. Ao abandonarem a falsa identificação do Eu com os sentidos e com a mente, e ao saberem que o Eu é Brahman, os sábios, ao deixarem este mundo, tornam-se imortais.
  3. O olho não O vê, nem a língua O exprime, nem a mente O alcança. Não O conhecemos nem podemos ensiná-Lo. Ele é diferente do conhecido e diferente do desconhecido. Foi o que ouvimos dos sábios.
  4. Aquilo que não pode ser expresso em palavras, mas pelo qual a língua fala, sabei que é Brahman. Brahman não é o ser que é adorado pelos homens.
  5. Aquilo que não é compreendido pela mente, mas pelo qual a mente compreende, sabei que é Brahman. Brahman não é o ser que é adorado pelos homens.
  6. Aquilo que não é visto pelo olho, mas pelo qual o olho vê, sabei que é Brahman. Brahman não é o ser que é adorado pelos homens.
  7. Aquilo que não é ouvido pelo ouvido, mas pelo qual o ouvido ouve, sabei que é Brahman. Brahman não é o ser que é adorado pelos homens.
  8. Aquilo que não é trazido pelo sopro vital, mas pelo qual o sopro vital é trazido, sabei que é Brahman. Brahman não é o ser que é adorado pelos homens.
  9. Se pensais que conheceis bem a verdade de Brahman, sabei que conheceis pouco. O que pensais ser Brahman no vosso Eu, ou o que pensais ser Brahman nos deuses, não é Brahman. Deveis, portanto, aprender o que é realmente a verdade de Brahman.
  10. Não posso dizer que conheço Brahman totalmente. Nem posso dizer que não O conheço. Aquele dentre nós que melhor O conhece é quem entende o espírito das palavras: "Eu nem sei que não o conheço".
  11. Aquele que verdadeiramente conhece Brahman é quem sabe que Ele está além do conhecimento; aquele que pensa que sabe, não sabe. O ignorante pensa que Brahman é conhecido, porém os sábios sabem que Ele está além do conhecimento.
  12. Aquele que percebe a existência de Brahman por trás de todas as atividades do seu ser - seja sensação, percepção ou pensamento - somente ele obtém a imortalidade. Através do conhecimento de Brahman, vem o poder. Através do conhecimento de Brahman, revela-se a vitória sobre a morte.
  13. Abençoado o homem enquanto ainda vive e percebe Brahmam. O homem que não O percebe sofre sua maior perda. Quando deixam esta vida, os sábios que perceberam Brahmam como o Eu em todos os seres, tornam-se imortais.
  14. Em determinada ocasião, os deuses obtiveram uma vitória sobre os demônios e, apesar de o terem feito apenas através do poder de Brahman, ficaram extremamente vaidosos. Eles disseram a si próprios: "Fomos nós que derrotamos os nossos inimigos, e a glória é nossa".
  15. Brahman percebeu a vaidade deles e apareceu diante deles. Porém eles não o reconheceram.
  16. Os outros deuses então disseram ao deus fogo: "Fogo, descobri para nós quem é esse misterioso espírito".
  17. "Sim", disse o deus fogo, e aproximou-se do espírito. O espírito lhe disse:
  18. "Quem sois vós?"
  19. "Sou o deus fogo. Aliás sou muito conhecido".
  20. "E que poder exerceis?"
  21. "Posso queimar qualquer coisa que exista sobre a Terra".
  22. "Queimai isto", disse o espírito, colocando palha à sua frente.
  23. O deus fogo caiu em cima da palha com toda a sua força, mas não pôde consumi-la. Então voltou rapidamente para junto dos outros deuses e disse:
  24. "Não posso descobrir quem é esse misterioso espírito".
  25. Os outros deuses disseram então ao deus vento: "Vento, descobri para nós quem é Ele".
  26. "Sim", disse o deus vento, e aproximou-se do espírito. O espírito lhe disse:
  27. "Quem sois vós?"
  28. "Sou o deus vento. Aliás sou muito conhecido. Vôo velozmente através dos céus".
  29. "E que poder exerceis?"
  30. "Posso soprar para longe qualquer coisa que se encontre sobre a Terra".
  31. "Soprai isto para longe", disse o espírito, colocando palha à sua frente.
  32. O deus vento caiu em cima da palha com toda a sua força, mas foi incapaz de movê-la. Então voltou rapidamente para junto dos outros deuses e disse:
  33. "Não posso descobrir quem é esse misterioso espírito".
  34. Os outros deuses disseram então a Indra, o maior de todos eles: "Ó respeitável, descobri para nós, nós vos suplicamos, quem é Ele".
  35. "Sim", disse Indra, e aproximou-se do espírito. Porém o espírito desapareceu, e em seu lugar surgiu Uma, a Deusa-Mãe, bem-adornada e de uma beleza extraordinária. Contemplando-a, Indra perguntou:
  36. "Quem era o espírito que apareceu para nós?"
  37. "Aquele", respondeu Uma, "era Brahman. Foi através dele, e não de vós mesmos, que obticestes a vitória e a glória".
  38. Desse modo, Indra, o deus fogo e o deus vento reconheceram Brahman.
  39. O deus fogo, o deus vento e Indra - eles superaram os outros deuses, pois chegaram mais perto de Brahman, e foram os primeiros a reconhecê-Lo.
  40. Porém, dentre todos os deuses, Indra é supremo, pois ele foi dos três o que chegou mais perto de Brahman, e foi o primeiro deles a reconhecê-Lo.
  41. Essa é a verdade de Brahman com relação ao homem: nos movimentos da mente, o poder que aparece é o poder de Brahman. Por esse motivo, um homem deveria meditar sobre Brahman de dia e de noite.
  42. Brahman é o adorável Ser em todos os seres. Meditai sobre Ele assim. Aquele que medita desse modo sobre Ele é respeitado por todos os outros seres.

 

Um Discípulo

 

Senhor, ensinai-me mais sobre o conhecimento de Brahman.

 

O Mestre

 

Já vos revelei o conhecimento secreto. Austeridade, autocontrole, execução das tarefas sem apego - esse é o corpo daquele conhecimento. Os Vedas são os seus membros. A Verdade é a sua verdadeira alma.

Aquele que alcança o conhecimento de Brahman, livrando-se de todo o mal, encontra o Eterno, o Supremo.

 

Om... Paz – Paz – Paz.

Categoria: Escrituras Hindus

Ítens Relacionados

Temos 99 visitantes e Nenhum membro online

Informações do Portal

Visitantes
819
Artigos
1368
Weblinks
27
Ver quantos acessos teve os artigos
9883564