Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

Sri (*) Aurobindo nos transmite, através de seus ensinamentos, todo o processo de abertura da nossa consciência individual, terrestre e limitada a uma Consciência Espiritual Superior, Cósmica. A partir dessa abertura, podemos vivenciar a descida do Supramental e a manifestação do Divino na matéria.

 

Seu livro "Le Guide du Yoga" nos permite compreender sua proposta, como alcançá-la, quais a s condições necessárias e as dificuldades encontradas durante a sadhana (**)

Estamos nesse planeta para evoluir e criar um mundo onde a Vontade Divina poderá manifestar sua Verdade. Não estamos aqui simplesmente para agir em busca da satisfação dos nossos desejos. O que nós normalmente denominamos "eu", não passa de um fragmento, que pertence a nossa parte mais superficial e tem uma breve existência. O verdadeiro Eu se encontra na parte mais elevada de nosso Ser.

Sri Aurobindo nos faz compreender que todos os movimentos vitais inferiores vêm de fora, e não pertencem ao nosso verdadeiro Ser. Eles podem ser substituídos por uma vontade firme dirigida a níveis superiores.

O Caminho do Yoga Integral exige perseverança, paciência e um longo tempo e prática. Mesmo nos momentos das maiores dificuldades, da depressão e angústia, não podemos retroceder. Eles podem ser considerados como experiências temporárias que são colocadas na vida de todos nós. Nesses momentos é necessário mantermos a calma e a coragem, a atitude de profunda devoção e receptividade para que a Luz Superior nos ilumine. O tumulto de nossa atividade mental intelectual deve ser reduzido ao silêncio, para que a calma e a paz possam ser completadas.

A partir da observação dos processos mentais, uma divisão pode acontecer dentro de nós. Passamos a ter uma consciência distinta, calma, silenciosa, constantemente em contato com a força superior. Ela é observadora, testemunha do jogo superficial da natureza mental, vital e física. Com essa consciência mais ampla, passamos a realizar os nossos trabalhos diários, desde os mais insignificantes até aqueles que consideramos importantes. O único trabalho que nos purifica espiritualmente, é aquele que executamos sem interesses pessoais. O trabalho motivado somente pela vaidade, reconhecimento social, prestígios e honras desde mundo nada acrescenta à nossa evolução. O mais importante é a nossa atitude interna ao executá-la.

Quando nos colocamos totalmente abertos à Consciência Divina, podemos vivenciar o que ele denomina de Supramental. Recebendo a Luz e o Conhecimento Ilimitado, podemos então penetrar no grande oceano da Felicidade Eterna.

 

Categoria: Jane Eyre de Melo

Temos 79 visitantes e Nenhum membro online

Informações do Portal

Visitantes
819
Artigos
1368
Weblinks
27
Ver quantos acessos teve os artigos
9882048