Avaliação do Usuário
PiorMelhor 
Está circulando na Internet uma mensagem atribuída a Airton Senna. E algumas pessoas têm-me pedido que eu opine sobre.

O espiritismo exige muito estudo, inclusive bíblico, mais do que o equivalente a uma faculdade. Setenta por cento dos que o estudam têm universidade (FGV). Devemos saber se os espíritos são bons ou maus (1 João 4,1). E para Paulo, há pessoas com o dom de discerni-los (1 Coríntios 12,10).

Para as comunicações confiáveis, tem que se conhecer o caráter do médium. E pode tratar-se de animismo, ou seja, uma mensagem do próprio médium, podendo ele ser consciente disso ou não. O animismo, pois, procede do espírito ou alma (anima em latim, daí animismo) do médium. É um conhecimento dele de sua vida atual, no caso, do seu subconsciente. E pode ser também um conhecimento geral do presente mais o das existências passadas da sua individualidade espiritual imortal, e que pertence ao seu inconsciente. Chama-se esse conhecimento geral da individualidade espiritual de "Arquivo Morto" ou "Arquivo Acashico" para os orientais e a teosofia. Já o arquivo parcial, isto é, apenas da personalidade da vida atual, pertence ao subconsciente. E, por dedução, pertence também ao inconsciente, já que este engloba também o consciente do presente.

Sabe-se que a comunicação não é animismo, quando ela supera a capacidade cultural ou científica do médium. Também a assinatura do espírito, conferida em cartório ou por parentes do desencarnado, pode ser prova de que ela é verdadeira. Um outro exemplo de comunicação espírita confiável é a psicográfica (por escrito), quando o médium, simultaneamente, escreve com uma das suas mãos um assunto, com a outra um outro tema e, ainda com a boca (psicofonia), ele fala sobre outra questão. No caso, há três espíritos se comunicando. E há o médium psicofônico, que fala o que está ouvindo (clariaudiência, ouvir vozes) ou vendo (clarividência, ver imagens), e ainda o psicofônico incorporado (possessão), em que é o espírito que fala, usando a boca do médium.

Para saber mais, recomendo as obras dos cientistas, entre outros: os russos Alexandre Aksakof e L. Leonid L. Vasiliev; os franceses Charles Richet, padre François Brune (contratado pelo Vaticano) e Gustave Geley (elogiado por Jung); o canadense famoso neurocirurgião dr.Panfield; os ingleses Conan Doyle, Frederick W. M. Myers, Oliver Lodge, William Crokes, Harry Boddington e William Stead; os italianos Ernesto Bozzano e César Lombroso; os brasileiros Jorge Andréas (psiquiatra), Zalmino Zimmermann (PUC-Campinas), Régis Morais (Unicamp, PUC-Chile e Universidade Nacional de Lisboa), Sérgio Felipe (USP), Nabor Facure (Unicamp), Carlos T. Pastorino, Décio Iandoli Jr, Paulo Neto, Severino Celestino, Hernani Guimarães Andrade (parapsicólogo e físico fundador do Instituto de Pesquisas Psicobiofísicas) e Hermínio C. Miranda; o português Luiz de Almeida (Nasa e ESA); os norte-americanos Nandor Fodor e Rhodes Buchanan; o alemão J. K.F. Zöllner etc, alguns dos quais são Prêmio Nobel.
Os espíritos manifestantes podem ser de vivos. Um espírito pode ser também médium de outro espírito comunicante.E há espíritos falsos e até os moleques.

Estaria mesmo o Airton Senna se comunicando? Só depois de uma análise minuciosa, séria e responsável, se poderia dizer sim ou não!

Categoria: José Reis Chaves

Ítens Relacionados

Temos 74 visitantes e Nenhum membro online

Informações do Portal

Visitantes
819
Artigos
1368
Weblinks
27
Ver quantos acessos teve os artigos
9885424