Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

 

Por Cláudio Azevedo

Extraído de Azevedo, Cláudio; A Caminho no Ser: Uma Visão Transpessoal

da Psicologia no Yoga S?tra de Pat?ñjal?, Editora Órion, Fortaleza, 2.007

 

Para melhor visualização faça o download das fontes usadas no site: tahoma, tahoma bold, sanskrit98, sanskrit2003


As Upani?ads (???????)

         Inaugura-se, então, um terceiro período com o surgimento de um novo modelo de comentários aos Vedas que supera os Br?hma??s. Esses comentários são as Upani?ads (ou Ved?nta, literalmente, ‘parte final dos Vedas’) e marcam o espaço cronológico de 750 a 550 a.C.. Esse período coincide cronologicamente com o da redação dos primeiros livros bíblicos e com o início da filosofia grega. As Upani?ads enfatizam a identidade entre Brahma? e nosso Eu mais profundo (?tman) e são divididos em dois grupos: precoces e tardios. As Upani?ads precoces surgiram por volta do nascimento de Sidarta Gautama, no século VI a.C., e as tardias surgiram após isso.
A Caminho no Ser

 

O termo Upani?ad deriva das palavras sânscritas ‘upa’ (perto), ‘ni’ (embaixo) e ‘?ad’ (sentar) significando algo como ‘sentar embaixo perto’ de um mestre espiritual para receber instrução. Mas denota também o sentido de ser um ensinamento secreto acerca do conhecimento de Deus (Brahma?). Nos textos, às vezes os sábios são mulheres, outras vezes as instruções (ou inspirações) são dadas por reis e outras vezes são transcrições de vários debates espirituais. Os professores e estudantes discutem principalmente meditação e filosofia e são vistos em uma série de situações (o marido respondendo questões sobre imortalidade, um adolescente sendo ensinado pela Morte, etc.).

Não se sabe quantas Upani?ads já existiram, mas se fala que de 1.180 (Subrahmanian, N. S.; The Encyclopaedia of Upanishads, New Delhi, Sterling Publisher Private Ltd., 1985 – página v, prefácio), 108 foram preservadas, algumas em prosa, outras em verso, e, outras ainda, parte em prosa e parte em verso. Não se sabe quem as escreveu nem, com qualquer precisão, quando foram compostas, mas 12 de seus livros são considerados básicos por todos os hinduístas. Das Upani?ads conservadas, dezesseis foram reconhecidas por ?a?kar?c?rya como autênticas e oficiais. Ele escreveu elaborados comentários sobre dez delas, que incluíam citações das outras seis, e foram essas dez que vieram a ser encaradas como as principais Upani?ads. Seus nomes são os seguintes: ???, Kena, Ka?ha, Pra?na, Mu??aka, M????khya, Taittir?ya, Aitareya, Ch?ndogya e B?had?ra?yaka (a mais antiga). Veja um quadro com a relação das 108 Upani?ads, associadas com os quatro Vedas (segundo a Muktik? Upani?ad).

Enquanto as Samanya Ved?nta Upani?ads expõem ensinamentos do Ved?nta dar?ana, em geral, as Samnyasa Upani?ad são textos breves de instruções para ascetas, detalhando o ideal da renúncia, que foram utilizados posteriormente por R?ja-iogues, seguidores do Yoga dar?ana e Ved?nta dar?ana. Já as Vai?nava, ?aiva e ?akta Upani?ads revelam cultos específicos destinados a divindades diversas, como Skanda (divindade da guerra), Ga?e?a (o removedor de obstáculos materiais e espirituais), S?rya (a divindade Sol), ?akt? (o aspecto feminino da Divindade) e até o Allah mulçumano.

 

 

Categoria: A Caminho no Ser

Ítens Relacionados

Temos 64 visitantes e Nenhum membro online

Informações do Portal

Visitantes
819
Artigos
1368
Weblinks
27
Ver quantos acessos teve os artigos
9804295