Origem dos Cristais

 
“Não de hoje que os cristais exercem grande fascínio sobre a humanidade. Usados como adorno, talismãs, amuletos ou instrumentos terapêuticos eles agora possuem, segundo os estudiosos, propriedades mais sutis, que permitem o contato com seres alienígenas, entidades celestiais e outras dimensões da realidade. Será que tudo isso é plausível?

A escritora norte-americana Bárbara G. Walker é veemente ao refutar todos os poderes atribuídos às pedras por aqueles que ela chama de "místicos dos cristais". "Podemos dizer com segurança que um cristal não é uma fada, um anjo ou um deus.

Não é orgânico, não é vivo, de acordo com a definição biológica de vida.  Não é um receptor ou transmissor de rádio, um gerador elétrico ou dádiva de outra dimensão. Não produz energia a si mesmo, a não ser quando radioativo. Só é magnético se for um composto de ferro, níquel ou cobalto. É uma coisa da terra, bela e capaz de trazer prazer, mas as percepções dos místicos sobre eles são todas subjetivas".

Catherine Bowman (autora de "O poder infinito dos cristais" - ed. Siciliano) concorda que não existem evidências concretas - científicas, médicas ou psicológicas - de que os cristais aumentem a percepção consciente, as faculdades intuitivas ou os poderes psíquicos. Assegura porém, que há dezenas de que atestam essa capacidade. Assim sendo, só nos resta "experimentar para crer".

 

A Classificação dos Cristais

No reino dos cristais existem sete famílias ou sistemas. Cada um deles toma o nome da sua forma tipo, a saber: cúbico ou isométrico (cubo - fluorita); quadrático ou tetragonal (prisma reto de base quadrada - wulfenita); ortorrômbico (paralelepípedo retângulo - topázio); hexagonal (prisma reto de base losangular tendo um ângulo de 120 graus - esmeralda, berilo); romboédrico ou trigonal (de três faces, como o quartzo); monoclínico ou clinorrômbico (prisma oblíquo de base losangular - azurita); e triclínico (paralelepípedo de base losangular - amazonita).

Considerando sua forma física - tamanho, transparência, inclusões - Antonio Duncan, no livro ABC dos Cristais (ed. Nórdica), apresenta uma classificação energético-mística mais definida, dividindo os cristais em:

Geradores - São os mais comuns e possuem uma única terminação e uma base. Como sua função é gerar força cósmica, eles têm que ser geometricamente perfeitos.

Biterminados - Destituídos de base, possuem terminação dupla, através da qual projetam a energia que se concentra no meio do seu corpo. São empregados na transmissão e recepção simultânea de energia entre dois pontos (chakras, pessoas, etc).

Drusas ou Aglomerados - Ideais para energização e purificação de ambientes, bem como para limpeza e recarga de cristais menores, são formações que compreendem vários cristais de terminação única compartilhando a mesma base.

Arquivistas - Considerados muito especiais, trazem símbolos gravados ou riscados em uma ou mais de suas faces - em geral pequenos triângulos ou espirais. Arquivam informações transmitidas energeticamente ou no nível da memória subconsciente. Ideais para meditação, não devem ser vistos nem tocados por outra pessoa.

Arco-íris - Quando bem iluminado, podemos ver em seu interior pequenos arco-íris. São indicados para trabalhar sentimentos de tristeza, melancolia e depressão.
 
Tabulares - Difíceis de serem encontrados, possuem dois dos lados opostos maiores e mais largos, o que torna o cristal achatado. Em geral são biterminados, têm vibração alta e freqüência energética diferente da dos outros cristais, permitindo o estabelecimento de um elo profundo entre o indivíduo e o seu eu superior. Recomenda-se o uso em meditações profundas ou como professores.

Esferas ou Bolas de Cristal - São excelentes instrumentos de meditação e clarividência, com lapidações especiais que distribuem a energia de forma homogênea.

Algumas Pedras

Água-Marinha - Cor: verde-azulada.

Atributos tradicionais: Considerada protetora dos marinheiros e das embarcações. Atributos modernos: ligada à comunicação, à expressão de pensamentos puros por meio da fala, simboliza a paz, a coragem e a purificação em seu sentido mais amplo.

Amazonita - Cor: Azul-esverdeada.

Atributos modernos: Calmante e estabilizadora do sistema nervoso.

Âmbar - Cor: Amarelo-claro a pardo.

Atributos tradicionais: Ligavam-na à imortalidade. Era usada para tratar febre, cegueira, surdez e outras deficiências físicas.

Atributos modernos: estabilizador geral, ligado à força, paz e sabedoria.

Signos: leão, virgem, capricórnio. Elementos: fogo, ar, éter.

Ametista - Cor: violeta.

Atributos modernos: é uma pedra de meditação por excelência. Aplicada em casos de alcoolismo, dores de cabeça, enxaquecas, insônia, entre outros. é eficaz também em distúrbios de polaridade sexual.

Signos: áries, virgem, sagitário, capricórnio, peixes. Elemento: água.

Azurita - Cor: De azul celeste à azul-marinho.

Atributos modernos: purificadora e reativadora de partes do corpo lesionadas.

Signo: sagitário. Elemento: água.

Aventurina - Cor: verde.

Atributos modernos: é aplicada para recuperar o equilíbrio do organismo como um todo, estendo seus poderes ao nível mental e espiritual.

Signos: todos. Elemento: ar.

Citrino - Cor: Amarelo-claro, amarelo-esverdeado.

Atributos modernos: auxilia no tratamento da diabete e serve como purificador da pele.

Signos: leão, virgem. Elemento: fogo.

Cornalina - Cor: laranja, vermelha, vermelho-castanho.

Atributos tradicionais: era habitualmente relacionada ao sangue, a carne, a sexualidade e ao mundo material.

Atributos modernos: eficaz no tratamento de feridas, problemas sangüíneos, de pele e sexuais. Traz bem-estar pela vida, paciência, coragem e confiança.

Signos: áries, leão, escorpião. Elemento: fogo.

Crisocola - Cor: azul, verde.

Atributos modernos: suas cores associam-na ao mar, reduto feminino.

Signos: gêmeos e virgem. Elemento: água.

Diamante - Cor: incolor, avermelhado, castanho, verde, amarelo, azul, negro.

Atributos tradicionais: Combate à feitiçaria, protege, purifica, cura e dá coragem.

Atributos modernos: pedra de grandes poderes de cura e purificação.

Signos: todos. Elemento: fogo.

Enxofre - Cor: amarelo.

Atributos tradicionais: era considerado uma espécie de purificados contra pragas e pestes.

Atributos modernos: é ligado as energias de proteção, cura e poder pessoal. Não deve ser colocado na água para limpeza.

Signo: leão. Elemento: fogo.

Esmeralda - Cor: verde-gema.

Atributos tradicionais: era vista como pedra sagrada em diversas culturas e freqüentemente simbolizava o verde dos campos nos festivais da Grande Deusa.

Atributos modernos: é revitalizadora do físico. Traz benefícios à memória, eloquência dos oradores e amplia os poderes psíquicos de seu portador. Associa-se à paz e a abundância, evolução espiritual e autodomínio.

Signos: leão, libra, touro, escorpião. Elemento: terra.

Fluorita - Cor: incolor, vermelha, amarela, laranja, verde, azul, violeta.

Atributos modernos: poderes de cura.

Signo: peixes. Elemento: água, ar.

Granada - Cor: é o nome dado à um grupo de minerais. Tem predominância do vermelho, mas também podem ser azuis, cor-de-rosa e até pretas.

Atributos tradicionais: era associada ao ventre materno, à força vital feminina.

Atributos modernos: proteção e purificação dos pensamentos.

Signos: áries, leão, escorpião e aquário. Elemento: fogo.

Heliodoro - Cor: amarelo, dourado.

Atributos tradicionais: era notável para curar e fazer profecias.

Atributos modernos: Rearmoniza as atividades mentais e reduz os sintomas de stress. Amplifica dons psíquicos.

Signo: leão. Elementos: água, fogo.

Hematita - Cor: vermelha.

Atributos tradicionais: simbolizava o sangue e o renascimento em várias culturas.

Atributos modernos: pedra de cura, purifica e energiza o corpo físico.

Signo: áries. Elemento: fogo.

Lápis-lázuli - Cor: azul brilhante, índigo.

Atributos tradicionais: era considerada sagrada desde os tempos remotos.

Atributos modernos: curativa e purificadora.

Signos: touro, libra, sagitário, aquário. Elemento: água.

Malaquita - Cor: verde.

Atributos tradicionais: associada à Juno e Afrodite, e utilizada contra mau-olhado.

Atributos modernos: purificadora e curativa a extremos.

Signos: Câncer, escorpião, sagitário, capricórnio. Elemento: terra.

Obsidiana - Cor: verde, marron, preta.

Atributos tradicionais: possuía poderes divinatórios e talismânicos.

Atributos modernos: incentiva as transformações evolutivas em todos os terrenos.

Signo: escorpião. Elemento: fogo.

Pedra-da-lua - Cor: incolor, marron-claro, amarela.

Atributos tradicionais: era pedra dos amantes e possuía dons proféticos se fosse mantida dentro da boca durante uma lua cheia. Dizia-se também que ela proporcionava invisibilidade ao seu portador.

Atributos modernos: equilibra as emoções e facilita o contato com o lado feminino de cada um.

Signos: câncer, virgem, libra, escorpião, peixes. Elemento: água.

Quartzo - Cor: incolor.

Atributos modernos: desfaz energias negativas, é curativa, amplia dons psíquicos e facilita o contato com o eu superior.

Signos: todos. Elementos: fogo e água.

Quartzo esfumaçado (fumê) - Cor: marron-claro, cinzento esfumaçado, negro.

Atributos modernos: elimina energias negativas e serve como escudo protetor contra elas.

Signos: todos, especialmente escorpião. Elemento: água.

Quartzo rosa - Cor: rosa, do pálido ao intenso.

Atributos modernos: poderoso no equilíbrio e harmonização do coração, em nível físico e espiritual.

Signos: todos, principalmente libra. Elemento: água.

Rodocrosita - Cor: rosa.

Atributos tradicionais: os incas acreditavam que ela era a condensação mineral do sangue de seus antepassados.

Atributos modernos: beneficia a criatividade e a intuição.

Signos: touro, câncer. Elemento: fogo.

Rubi - Cor: vermelha.

Atributos tradicionais: eram consideradas "pedras do amor".

Atributos modernos: colabora na desmontagem de padrões envelhecidos do pensamento, evita pesadelos.

Signos: áries, leão, escorpião. capricórnio. Elemento: fogo.

Selenita - Cor: branca, acinzentada.

Atributos modernos: harmoniza emoções e estados de desequilíbrio.

Signo: touro. Elemento: ar.

Sodalita - Cor: azul, mais pálido e escuro.

Atributos modernos: afasta medos e ilusões, equilibrando a mente.

Signo: sagitário. Elementos: água e ar.

Sugilita - Cor: violeta.

Atributos modernos: auxilia no desenvolvimento mental e espiritual das crianças e reativa a vontade de viver em adultos desiludidos.

Signos: áries, virgem, sagitário, capricórnio, peixes. Elemento: água.

Topázio - Cor: incolor, branco, azul-pálido, amarelo, rosa, verde-pálido, vermelho acastanhado.

Atributos tradicionais: controlador de desejos sexuais desenfreados, afastava pragas e retardava o processo de envelhecimento.

Atributos modernos: proporciona influências estimulantes de energias superiores na mente e na alma.

Signos: touro, gêmeos, leão, escorpião, sagitário. Elemento: fogo.

Turmalina - Cor: marron, laranja, amarela, violeta, multicor.

Atributos modernos: reflete todas as cores do espectro, sendo vista pelos teóricos como uma das pedras mais completas, servindo em diversas áreas.

Signos: touro, libra, capricórnio. Elementos: terra, ar.

Turquesa - Cor: azul-celeste, azul esverdeado, verde-claro.

Atributos tradicionais: protegia contra maus espíritos, prevenia acidentes e em caso de perigo, ela mudava de cor.

Atributos modernos: curativa, absorve energias negativas, equilibra emoções e pensamentos, e sua cor se altera em caso de doença ou ocorrência desagradável ao seu portador.

Signos: todos, principalmente virgem, libra e peixes. Elemento: terra..

Limpeza, Energização e Uso

Como limpar cristais

De forma simples, escolha uma bacia comum - plástico, cerâmica, porcelana ou qualquer outro material - exceto alumínio - sal grosso ou sal marinho natural e água. O cristal deve ser deixado de molho em água e sal durante três dias e três noites, sendo retirado pela manhã, ao nascer do sol. Em seguida, coloque-o sob a torneira da pia ou do tanque, visualizando uma luz dourada jorrar sobre ele junto com a água corrente, e seque-o ao sol.

Antes de guardá-lo, convém energizá-lo, deixando-o exposto ao sol e à lua durante um dia e uma noite.

Existem outros métodos de limpeza: pode-se defumá-lo com incenso preferido soprando-o sobre o cristal de modo a defumar todas as suas faces.
 
Chuva: deixe o cristal sob chuva bem forte. Drusa: serve para limpar pedras pequenas, deixando-as permanecer algum tempo sobre um aglomerado de cristal de quartzo branco, que tem propriedades auto-limpantes e auto-energizantes.

Sopro: inspirar, mentalizando luz branca ou violeta, e expirar pela boca sobre o cristal visando intencionalmente limpá-lo e retirar dele toda energia negativa.

Como energizar cristais

Exponha-os à poderosa energia masculina do sol e feminina da lua. Outros métodos: enterrá-lo de três à vinte e quatro horas.

A terra é energizante. Exponha-o a uma tempestade, com bastante vento, chuva e raios.

Usos diversos

Eles podem ser usados de várias formas. Servem para: uso pessoal, remédios e cura, meditações, orações, banhos, energização de ambientes e de plantas e animais entre outras coisas.

Categoria: Magia e Rituais