Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

Tronco cerebral, área pré-frontal, sistema límbico, tálamo e hipotálamo são as áreas encefálicas relacionadas com as emoções e suas expressões. Vale relembrar que existem dois aspectos bem definidos no fenômeno da emoção: a emoção propriamente dita e a sua expressão.

A expressão emocional tanto pode ser controlada como ser imitada, quando a emoção correspondente não está presente. Mas a emoção propriamente dita é incontrolável, faz parte de nosso ser. Para se ter algum controle sobre as emoções, é imprescindível a análise dos caminhos tortuosos que as provocaram. É observar, com o Sistema Nervoso Mental, o Sistema Nervoso Emocional: os fatores provocadores e as respectivas reações emocionais (Cf. adiante).

O tronco cerebral apresenta sua função, principalmente, na expressão dos estados emocionais, pois dele partem, junto com os nervos cranianos, sinais para o sistema nervoso somático e SNA, desencadeando expressões fisionômicas, lacrimejamento, salivação, sudorese, tremores de extremidades, alterações viscerais nos órgãos torácicos e abdominais como taquicardia, taquipnéia, diarréia ou constipação, e etc.. Essas ações são reguladas pela formação reticular, pelo sistema límbico e pela área pré-frontal, com as quais o tronco cerebral tem conexão.

O hipotálamo está intimamente relacionado com respostas emocionais complexas, como a raiva, o medo, a serenidade e o prazer. O hipotálamo posterior, quando liberado das influências inibitórias do sistema límbico e do hipotálamo anterior, provoca uma expressão de raiva e agressividade extremas. O hipotálamo recebe ordens do sistema límbico para efetuar a expressão das emoções.

A área pré-frontal corresponde à parte não motora do lobo frontal. Interligada com o sistema límbico, com as áreas de associação do córtex, com o hipotálamo e com o tálamo, está relacionada com o comportamento social e emocional do homem e com alguns aspectos da concentração (atenção) e da ordenação de pensamentos.

O sistema límbico, presente em todos os vertebrados, está relacionado com a regulação dos processos emocionais e do SNA, e com a memória recente. Através de conexões com o tronco cerebral, hipotálamo e com a área pré-frontal, o sistema límbico é o principal regulador dos processos emocionais, participando ativamente nos processos motivacionais primários, como a fome, a sede e o sexo. A satisfação desses processos motivacionais primários provoca a estimulação de áreas relacionadas com o prazer, como a área septal do sistema límbico e algumas regiões do hipotálamo. Parapsicólogos correlacionam certas ações do sistema límbico com fenômenos poltergeister.

Categoria: Órion Volume 2

Temos 35 visitantes e Nenhum membro online

Informações do Portal

Visitantes
819
Artigos
1368
Weblinks
27
Ver quantos acessos teve os artigos
9742914