Avaliação do Usuário

“Era uma vez um homem que queria ouro. Ao amanhecer, colocou o seu chapéu e seu casaco e se dirigiu para o mercado. Foi até à loja de um mercador de ouro, pegou o seu ouro e fugiu. A polícia o pegou e lhe perguntou, "Por que você roubou o ouro de outra pessoa na frente de tantas pessoas?”O homem respondeu, "No momento em que o peguei, não vi as pessoas - vi apenas o ouro."

A felicidade é inacreditável e parece quase impossível. Parece que o homem não pode ser feliz. Se você fala sobre a sua depressão, tristeza, miséria, todo mundo acredita nelas. Parece natural. Se você fala sobre sua felicidade, ninguém acredita, parece não natural.

Sigmund Freud, depois de 40 anos de pesquisa sobre a mente humana, trabalhando com milhares de pessoas, observando milhares de mentes perturbadas, chegou à conclusão de que a felicidade é uma ficção: o homem não pode ser feliz. No máximo, podemos tornar as coisas um pouco mais confortáveis, isso é tudo, podemos tornar a infelicidade um pouco menor, isso é tudo. Um homem feliz não pode existir? Parece muito pessimista, olhando para o homem moderno, parece ser exatamente o caso, parece ser um fato.

Buda diz que o homem pode ser feliz, tremendamente feliz. Krishna canta canções dessa derradeira felicidade, Jesus fala sobre a felicidade permanente no Reino de Deus.

 

Leia mais...

Avaliação do Usuário

THEATRO JOSÉ DE ALENCAR: 18 A 21 DE AGOSTO DE 2011

TEATRO VIA SUL: 26 A 28 DE AGOSTO DE 2011

 

ASSISTA, EMOCIONE-SE E DOE.

 

Em 2011 o Sol vai brilhar novamente...

Participe e ajude a mudar a vida de muita gente...

O Maior Evento Beneficente do Ceará.

Todo o arrecadado será destinado às instituições beneficentes.

Leia mais...

Avaliação do Usuário

Senhor Chanceler, é para mim um grato prazer falar em nome de todos os que hoje receberam graus, e agradeço-lhe por nos conferir tal honra. A outorga de graus honoríficos por uma Universidade como a Universidade de Macau constitui uma declaração de que somos apreciados por aqueles que respeitamos.

Nós, os Doutorados “Honoris Causa”, vivemos grande parte das nossas vidas em Universidades e, como dizemos em economia, isto revela uma preferência. A busca do conhecimento provou ser tão atrativa que, uma vez começada, não nos foi mais possível desistir dela. Claro que procuramos o conhecimento em áreas diferentes. Hoje em dia, nem os próprios acadêmicos procuram saber tudo o que merece ser conhecido, nem compreender o que qualquer pessoa compreende. Devo, contudo, admitir que tais ambições são tentadoras. Descobrir mais sobre muitos tópicos constitui um dos maiores prazeres na vida.

Leia mais...

Avaliação do Usuário

Artigo de Gilles Lapouge - Paris.

A Suíça tremula. Zurique alarma-se. Os belos bancos, elegantes, silenciosos de Basileia e Berna estão ofegantes. Poderia dizer-se que eles estão assistindo na penumbra a uma morte ou estão velando um moribundo. Esse moribundo, que talvez acabe mesmo morrendo, é o segredo bancário suíço.  O ataque veio dos Estados Unidos, em acordo com o presidente Obama.  O primeiro tiro de advertência foi dado na quarta-feira.

A UBS - União de Bancos Suíços, gigantesca instituição bancária suíça - viu-se obrigada a fornecer os nomes de 250 clientes americanos por ela ajudados para defraudar o fisco. O banco protestou, mas os americanos ameaçaram retirar a sua licença nos Estados Unidos. Os suíços, então, passaram os nomes. E a vida bancária foi retomada, tranquilamente.  Mas, no fim da semana, o ataque foi retomado. Desta vez os americanos golpearam forte, exigindo que a UBS forneça o nome dos seus 52.000 clientes titulares de contas ilegais!

O banco protestou. A Suíça está temerosa. O partido de extrema-direita, UDC (União Democrática do Centro), que detém um terço das cadeiras no Parlamento Federal, propõe que o segredo bancário seja inscrito e ancorado pela Constituição federal. Mas como resistir!

Leia mais...

Mais artigos...

  1. Chico Xavier - Revelação guardada desde 1986!
  2. Genial Galeano!
  3. Crise Terminal do Capitalismo?
  4. Mitos e Ritos
  5. A Grande Indústria dos Dogmas