Avaliação do Usuário

 

Tanira Lebedeff, correspondente da Globo News na Califórnia

Esta semana, o Cidades e Soluções mostra como a preocupação com o aquecimento global já está influenciando o mercado de trabalho em todo o mundo. São os empregos verdes, que surgiram na esteira do combate aos impactos negativos das mudanças climáticas. Nossa correspondente na Califórnia, Tanira Lebedeff, foi conhecer um dos pólos de formação destes profissionais, em Los Angeles, e conta o que viu.

Entusiasmo. Essa palavra que define bem o clima no Los Angeles Trade Tech College. A escola técnica é modelo nos Estados Unidos no treinamento para o que eles chamam aqui de green jobs – os empregos verdes, ligados à industria sustentável.

Los Angeles Trade Tech College

Avaliação do Usuário

por Washington Novaes, jornalista

 

Há alguns dias a internet se abarrotou de comentários, a maioria jocosos ou debochativos, a respeito de uma sugestão da Agência de Proteção Ambiental dos EUA de que se passe a taxar criações de animais que em seu processo de ruminação de alimentos produzam arrotos e flatulência (digamos assim), como bois e ovelhas principalmente, numa tentativa de reduzir as emissões de metano, gás cerca de 23 vezes mais danoso que o dióxido de carbono para o efeito estufa e as mudanças de clima.

Um dos países onde a taxação parece perto de ocorrer é a Nova Zelândia, que tem quase 35 milhões de ovelhas e quase 10 milhões de bois, num território pouco maior que o do Estado de São Paulo. Mas esses animais emitem quase metade de todo o metano e o óxido nitroso produzido no país e a previsão é de que produzam o dobro até meados do século (New Scientist, 20/12/2008). Além de estar testando vários caminhos para reduzir as emissões na ruminação do gado (com vacinas, aditivos químicos ou óleo de girassol, trevo e alho na ração), não falta também quem proponha baixar o consumo de carne e leite, campanhas em favor do vegetarianismo ou até mesmo a substituição das ovelhas por cangurus, que não geram metano por aqueles caminhos.

Leia mais...

Avaliação do Usuário

Vocês se lembram que:

Em julho de 1997, o reator nuclear de Angra 1, no Brasil, é desligado por defeito numa válvula. Segundo o físico Luiz Pinguelli Rosa, foi "um problema semelhante ao ocorrido na usina de Three Mile Island", nos Estados Unidos, em 1979.


(Chernobyl)

A descoberta da energia atômica em nosso século deveria ter sido uma bênção para a humanidade. E teria sido realmente, se ela tivesse se desenvolvido até aqui de maneira certa.

Leia mais...

Avaliação do Usuário

Todo presidiário com filhos tem direito a uma bolsa que, a partir de 1º/1/2010 é de R$798,30 por filho para sustentar a família, já que o coitadinho não pode trabalhar para sustentar os filhos por estar preso. Mais que um salário mínimo que muita gente por aí rala pra conseguir e manter uma família inteira. Ou seja, (falando agora no popular pra ser entendido):

Bandido com 5 filhos, além de comandar o crime de dentro das prisões, comer e beber nas costas de quem trabalha e/ou paga impostos, ainda tem direito a receber auxílio reclusão de R$3.991,50 da Previdência Social.
Qual pai de família com 5 filhos recebe um salário suado igual ou mesmo um aposentado que trabalhou e contribuiu a vida inteira e ainda tem que se submeter ao fator previdenciário?
Mesmo que seja um auxílio temporário, prisão não é colônia de férias.

Isto não seria um incentivo a criminalidade??
 

Portaria nº 48, de 12/2/2009, do INSS

 
O auxílio-reclusão é um benefício devido aos dependentes do segurado recolhido à prisão, durante o período em que estiver preso sob regime fechado ou semi-aberto. Não cabe concessão de auxílio-reclusão aos dependentes do segurado que estiver em livramento condicional ou cumprindo pena em regime aberto.
 
Para a concessão do benefício, é necessário o cumprimento dos seguintes requisitos:

- o segurado que tiver sido preso não poderá estar recebendo salário da empresa na qual trabalhava, nem estar em gozo de auxílio-doença, aposentadoria ou abono de permanência em serviço;
- a reclusão deverá ter ocorrido no prazo de manutenção da qualidade de segurado;
- o último salário-de-contribuição do segurado (vigente na data do recolhimento à prisão ou na data do afastamento do trabalho ou cessação das contribuições), tomado em seu valor mensal, deverá ser igual ou inferior aos seguintes valores, independentemente da quantidade de contratos e de atividades exercidas, considerando-se o mês a que se refere:

Leia mais...

Mais artigos...

  1. Retiro de Silêncio
  2. O Despertar de uma Nova Consciência
  3. A LUZ NO NOVO
  4. O Planeta e o Ser Humano
  5. Aquecimento global teve aumento anual progressivo desde 1980